HISTÓRIA

historia

Decorrido o ano de 1890, surgiu na freguesia de Caniçada, concelho de Vieira do Minho, um estabelecimento comercial de cariz familiar que se dedicava ao fabrico de caixões e ornamentação de andores que ficou conhecido como a funerária “Casa do Hortas”. Foi fundador deste estabelecimento José Joaquim Fernandes Braga, que no ano de 1919 decidiu ceder a gerência a seu filho António Joaquim Fernandes Braga e que nela se manteve até ao ano de 1954, altura em que por sua vez Fernando José Fernandes Braga ingressou na gestão deste estabelecimento e nela se manteve até ao ano de 2002.

Com a alteração legislativa na regulação da actividade das funerárias e a exigência de constituição sob a forma societária, em 09/04/2002 constitui-se a firma “Agência Funerária Antiga Casa Hortas, Lda.”, com sede na Rua 1, n.º 48, lugar de Parada, freguesia de Rio Caldo, concelho de Terras de Bouro. Denominação social que adoptou visto os vários anos de presença no sector da actividade funerária. Para esta nova etapa foram traçados novos objectivos, visando o desenvolvimento geral da empresa, para os quais foram adquiridos novos equipamentos e prestados novos serviços. No cumprimento das exigências legais impostas para este ramo de actividade tem a empresa nos seus quadros um Responsável Técnico próprio.

Não descorando a melhoria contínua da qualidade dos serviços, com vista ao alargamento do circuito de comercialização para mais próximo estar dos clientes pretende a empresa abrir novos postos de atendimento, envolvendo uma área mais abrangente.

Um agradecimento profundo àqueles que têm depositado confiança nos nossos serviços e produtos face à restante concorrência, pois tudo faremos para satisfazer as necessidades dos nossos clientes, de acordo com os índices de qualidade com que nos propomos executar os serviços que nos são solicitados.